O sentido da existência

Sócrates.png

A vida examinada

Com Sócrates -- assim afirma a tradição -- a filosofia deixa de buscar pela compreensão apenas da totalidade do cosmos e passa a buscar também pela compreensão da totalidade da existência. Embora a reflexão existencial já fosse bem conhecida na época, p.ex. pela Tragédia Grega, é Sócrates quem introduz este tipo de reflexão no discurso conceitual, i.e. na Filosofia.

A reflexão filosófica que busca compreender a existência, quando direcionada à existencia individual,  pode ser ainda compreendida como o "exame da própria vida", de onde a máxima défica: "conheça-te a ti mesmo".

Franz-Von-Stuck-Sisyphus.jfif

O sentido da existência

Podemos denominar de "sentido da existência" aquele discurso que aparece após o exame da própria vida e que define essencialmente a finalidade última da vida individual, i.e. aquilo para o que tende a vida individual como um todo. 

Aquilo para o que tende a vida como um todo deve ser entendido como aquilo que, ao ser determinado, passa a guiar, a ser o critério de decidibilidade, de todas as ações individuais. Então, p.ex., se alguém compreende que o fim de sua vida é essencialmente buscar o prazer e evitar a dor, então esta finalidade última passa a guiar, a ser o critério último de decidibilidade, de todas as suas ações.

Dificilmente alguém conseguirá reduzir sua vida fática a apenas um único fim, com o que, muito provavelmente, nos decidiremos por mais de um fim de vida e teremos assim que lidar constantemente com divergências e hierarquização de fins, o que nada mais é que um constante reexame da vida.

dystopian-sad-cyberpunk-virtual-reality-

A existência na globalização

Em um horizonte compreensivo contemporâneo, i.e. em um mundo globalizado e altamente tecnológico, a pergunta pelo sentido da existência toma contornos específicos e precisa ser respondida levando-se em consideração estas especificidades. 

Minha investigação filosófica visa contribuir com esta questão, principalmente através da invesigação fenomenológico-existencial da globalização, desencobrindo a objetivação/formalização do mundo como momento essencial da globalização e esclarecendo, a partir disso, os fins últimos da vida subjacentes às ideologias globais, tais como o neoliberalismo e o comunismo.

principe 2.jfif

Minha vida examinada

Hoje eu posso afirmar que minha vida possui três eixos principais: 1) a filosofia; 2) minha vida privada, a qual incluí essencialmente meu casamento;  3) o triathlon.


1) quando se trata da filosofia, minha finalidade última é a criação de uma obra que contenha investigações elucidativas e coerentes sobre os dilemas existenciais em uma época em que a objetivação/formalização do mundo se tornou global;

2) quando se trata do meu casamento, a finaldiade última é certamente a felicidade conjunta, de onde a maior qualidade almejada ser o altruísmo;

3) quando se trata do triathlon, por sua vez, o princípio último é a busca do prazer e a evitação da dor, servindo o triathlon como meio, ou instrumento, para a realização das duas finalidades acima.